Frete grátis para todo o mundo para todos os itens

A história das jóias masculinas

Você está interessado em aprender a história de jóias masculinas? Você ficaria surpreso ao saber que os primeiros itens usados ​​pelos homens datam da Idade da Pedra. Esses itens eram feitos de presas, garras, veias e pele - exclusivamente materiais naturais. Eles refletiam o status de seus donos e serviam como um sinal distintivo ou amuleto. Milhares de anos se passaram desde aquela época, mas as crenças e os valores de nossos ancestrais continuam a influenciar a aparência das jóias e a maneira como os homens as usam. Mesmo as novas tendências, se você observar de perto, refletem costumes esquecidos há muito tempo.

O papel das jóias e acessórios masculinos

Naturalmente, podemos ver o que existia há milênios apenas por pinturas rupestres e achados arqueológicos. Mas isso é o suficiente para entender por que homens costumavam vestir tais ornamentos. Garras e presas servia como um totem, um sinal de um clã, um indicador da força de um guerreiro ou um desejo de ganhar a força de uma besta morta ou de um inimigo. A estratificação social começou a influenciar os ornamentos muito mais tarde. Quanto mais civilizada uma sociedade se tornava, mais importância era atribuída aos acessórios e maior número de materiais para fabricá-los era usado.

As diferenças mais fortes são vistas nas jóias de líderes, governantes e sacerdotes. Para a elite dominante, as decorações se tornam um símbolo do poder de um monarca, um indicador de sua riqueza e o direito ao trono. Escavações no Egito e na Mesopotâmia demonstram isso claramente. Para padres e xamãs, os acessórios usados ​​no pescoço, nas mãos e na cabeça tinham um significado sagrado. Os servos dos deuses acreditavam que uma forma e materiais específicos contribuem para a conexão com a divindade, lhes dão poder e ajudam a pregar o culto. Tudo isso levou ao fato de que as pessoas mais ricas dos estados antigos possuíam as jóias mais caras.

A Idade Média reduziu a importância das jóias. Com exceção da nobreza e governantes, a população foi inculcada com ascetismo. Havia regras para usar anéis, pulseiras e outras jóias. Mas o século 18 libera a imaginação humana.

Todos os reis dos estados antigos podiam invejar uma profusão de luxo. Ouro, prata, platina, todos os tipos de pedras preciosas que decoravam peças de pescoço, pulseiras, anéis e fivelas foram chamados para demonstrar o quão ricos e poderosos eram seus donos.

Jóias masculinas usadas no pescoço e na cabeça

A história da joalheria foi interrompida com o desaparecimento de uma forma de governo como a monarquia. Homens comuns se vestem de acordo com a relevância e praticidade, não havendo mais lugar para coroas. Com isso, os colares não perderam popularidade; no entanto, houve uma ligeira mudança em seu significado. Um homem moderno usa correntes e pingentes sem colocar muito sentido nisso. Hoje, é apenas uma questão de estilo e gosto pessoal.

Os tempos dos egípcios com pingentes em forma de sol e vikings com seu medalhão em forma de machado há muito tempo. Ou, mais precisamente, os tempos em que esses símbolos tinham significado para os homens já passaram. Um homem moderno não acredita mais na ajuda dos deuses, do destino e da magia. Mas ele mantém o direito de usar enfeites bonitos e estilosos ao redor do pescoço.

Anéis de homem

Joalheiros antigos não sabiam nada sobre a produção de transportadores, então cada peça era única. Isso se refletiu no uso de sinetes como um selo pessoal, com o qual os documentos foram assinados e as mensagens anexadas. Os arqueiros protegiam os dedos com um anel largo e os monarcas os usavam como um símbolo do poder. Outro significado de um anel era o pagamento pelo serviço fiel. Era uma espécie de moeda e um símbolo de uma carreira.

A funcionalidade das pulseiras também sofreu uma alteração. Você acha que motociclistas e roqueiros começaram a usar peças com pregos e rebites? Você está enganado. Um bracelete pontudo serviu como arma adicional no combate à espada. Peças largas de couro para o antebraço protegiam os braços contra golpes de espada deslizantes.

Os homens também usam brincos

Esta jóia elegante pode ser encontrada mais frequentemente entre os homens hoje. Claro, agora é apenas um acessório, mas nossos ancestrais usavam brincos, dependendo do tipo de atividade:

  • Os árabes perfuravam seus ouvidos porque acreditavam que isso pode ajudar a melhorar a visão;
  • Um jovem marinheiro tinha o direito de usar um anel depois de atravessar o equador;
  • Os artilheiros usavam brincos para salvar a audiência. Eles prenderam tampões de cera nos brincos;
  • Se um pirata morresse em terra, brincos serviam como taxa de funeral.

Jóias masculinas hoje

Como você pode ver, as jóias masculinas têm uma história rica e bonita. Talvez, se os ornamentos não tivessem significado tanto para os povos antigos, hoje não usaríamos pingentes, anéis e outras jóias elegantes. Não é possível imaginar um homem moderno sem anéis, relógios, pulseiras, botões de punho e outros acessórios. Nossa vida é monótona e às vezes chata. O romantismo e a imprudência deram lugar à vida cotidiana organizada. No entanto, a escolha certa de jóias não apenas aprimora seu estilo e gosto, mas também pode demonstrar quem você é.

Se aprecia acessórios masculinos elegantes e de qualidade, a Biker Ring Shop está à sua disposição. Oferecemos uma grande seleção de produtos exclusivos feitos de prata de lei. Nossas peças têm designs únicos e são adequadas não apenas para motociclistas e roqueiros, mas para todos que valorizam joias feitas à mão e querem adicionar um toque especial ao seu visual. Temos orgulho de nossa grande coleção de anéis de caveira. Sem dúvida, eles enfatizarão sua masculinidade e se tornarão o ponto focal do seu estilo. Você pode combiná-los facilmente com outros itens, como colares, pingentes, brincos, pulseiras e outros produtos que transportamos.

Postagem mais antiga
Postagem
Fechar (esc)

Procurar

Carrinho de compras

O seu carrinho está vazio.
Aproveite já