Frete grátis para todo o mundo para todos os itens

Anéis artesanais de prata esterlina

A fabricação de joias é um processo complexo, meticuloso, mas incrivelmente interessante. Pode parecer uma espécie de mágica para uma pessoa na rua. Na verdade, fabricar uma joia intrincada e requintada a partir de um pedaço de metal comum não é nada notável.

Enquanto isso, a fabricação de joias não é mágica de forma alguma. Em vez disso, é uma fusão de conhecimento, experiência e muita habilidade. Um ourives deve ser simultaneamente ousado e gentil, forte e delicado, criativo e preciso. Esta é a única maneira de criar uma verdadeira obra-prima de joalheria.

Aqui, na Bikerringshop, temos o orgulho de reunir uma equipe de ourives experientes e talentosos que enchem nossos catálogos de peças marcantes. É graças a eles que podemos oferecer uma grande variedade de anéis de prata exclusivos feitos à mão. Você já se perguntou como transformamos lingotes de prata em anéis de motoqueiros durões? Nesse caso, este post vai revelar o mistério da fabricação artesanal de anéis de prata esterlina.

Como os anéis eram feitos na antiguidade

Antes de mergulharmos nisso, vamos primeiro dizer algumas palavras sobre anéis milenares e como nossos ancestrais os fizeram.

Então, muitos séculos atrás, quando as pessoas não tinham ideia de como fazer joias, elas ainda queriam se enfeitar. Os historiadores acreditam que os primeiros anéis foram feitos de folhas de grama. Claro, esses acessórios de mão eram muito frágeis, então os povos antigos estavam procurando opções mais duráveis. Galhos flexíveis de árvores e arbustos, ossos, couro, pedras - esses materiais formaram a base da fabricação de joias.

Tudo mudou quando as pessoas descobriram metais e aprenderam a fundi-los a partir do minério. Deu um ímpeto ao florescimento da arte da joalheria. Os artesãos antigos foram capazes de desenvolver vários métodos de processamento de metal:

  • arqueamento;
  • forjamento;
  • fundição;
  • aparar;
  • esmerilhamento;
  • Derretendo;
  • perfuração.

Muitos desses métodos ainda estão em uso.

Os artesãos eram realmente criativos quando se tratava de construção de joias com metais preciosos. Como o ouro e a prata são muito caros, os joalheiros tentaram esticá-los e tornar o preço do produto final mais atraente. Eles aqueciam metais dúcteis e os espalhavam em uma fina folha de papel alumínio. Em seguida, esta folha foi colada sobre metais básicos. Um anel folheado parecia ouro, mas na realidade, não era. De acordo com o historiador romano Plínio, os joalheiros antigos eram capazes de esticar 30 g de ouro em 750 folhas quadradas de papel alumínio com quatro dedos de largura. Hoje, esse método está em grande parte fora de uso porque é demorado. No entanto, os joalheiros ainda cobrem metais preciosos ou básicos baratos com metais nobres luxuosos, mas seu método favorito é a galvanoplastia.

S banhado a ouroanel da cruz de prata terling

Além de frustrar, as antigas técnicas de fabricação de joias baseavam-se na fusão. O amálgama é outra forma de 'dourar' superfícies, especialmente aquelas que têm uma grande área. O amálgama é uma mistura de ouro e mercúrio. Depois de untar um anel de cobre com amálgama, ambos foram enviados ao forno quente. O mercúrio evaporou deixando o ouro na superfície do cobre. Claramente, esse método está abandonado hoje porque, como você sabe, o mercúrio é tóxico.  

Outra forma popular de criar joias era a produção de fios de ouro e prata, que eram dobrados e torcidos em uma forma específica. Os artesãos do Egito Antigo eram capazes de produzir um fio de 0.3 mm de diâmetro - a espessura de um fio de cabelo humano.

Anéis feitos à mão versus feitos à máquina

Nem é preciso dizer que as joias antigas eram feitas à mão. Métodos automatizados de produção não existiam até a revolução industrial de 19th século. Os anéis feitos à mão eram (e ainda são) previsivelmente caros. Afinal, é preciso muito tempo, habilidade e talento para criar uma joia em uma única cópia. No entanto, o resultado superou todas as expectativas - as pessoas poderiam se beneficiar com joias exclusivas que as distinguissem das demais.

Na era industrial, a maioria das joias é fabricada mecanicamente. Por um lado, permite produzir grandes lotes a um preço muito mais acessível. Por outro lado, isso custou a exclusividade - os anéis do mesmo lote parecem absolutamente idênticos. Dito isso, você não deve pensar que os anéis produzidos em massa são frutos do trabalho apenas de máquinas sem alma. Uma parte do trabalho manual é empregada até mesmo em peças de joalheria feitas à máquina. No mínimo, eles são projetados por humanos.

Feito à mão em prata esterlina Anéis por Bikerringshop

Na Bikerringshop, utilizamos mãos humanas em todas as fases do processo de fabricação. Os designers têm ideias, finalizam-nas em desenhos, os ourives recriam os seus designs em metal e depois os embelezam com entalhes, pedras preciosas e dão os toques finais. Sim, leva mais tempo para fazer tudo manualmente com ferramentas manuais, mas queremos que você tenha anéis com sua própria individualidade, por isso vale totalmente a pena.

Como os anéis artesanais de prata esterlina são produzidos hoje

Hoje, os fabricantes de joias utilizam quatro métodos populares de produção de anéis: fundição, trefilagem, laminação e estampagem. O primeiro método é amplamente difundido na produção manual e mecanizada, enquanto outros são implantados em fábricas de joias.

Abaixo, vamos guiá-lo por todo o processo de confecção de um anel de prata, desde a concepção até a produção.

Etapa 1. Desenho de joias

Antes que uma fantasia se transforme em realidade, essa fantasia deve ser concebida. Quando um designer tem uma ideia em sua mente, ele a exibe em esboços ou desenhos. Este desenho se torna um plano mestre de fabricação de anéis.

Os designers desenham um futuro anel de vários ângulos para mostrar como será. Alguns designers trabalham à moda antiga - eles transferem sua visão para o papel com um lápis. A maioria dos joalheiros modernos, entretanto, usa software CAD, o que torna os esboços mais rápidos e precisos.

Durante a fase de design, a visão de um artista assume formas concretas. Um joalheiro surge com:

  • elementos decorativos;
  • o número, tipo, tamanho e formato das incrustações de pedra;
  • tipo de configuração e outros elementos de funcionalidade.

Estágio 2. Padrão Mestre

O estágio que segue a finalização do projeto é a produção de um padrão mestre. É um tipo de molde que mostra como ficará um anel após a fundição. Existem alguns materiais utilizados para os padrões principais:

  • ligas de níquel-zinco ou outras ligas não preciosas. Um anel é feito de um material barato, que é untado com borracha e cozido. Em seguida, a borracha é cortada e sua parte interna com uma impressão em anel é usada para fazer modelos de cera;
  • Se um anel é fabricado em uma única cópia, um modelo geralmente é feito de cera diretamente. Um joalheiro literalmente retira um modelo de um futuro anel de um pedaço de cera;
  • O outro método popular para fazer um modelo é a impressão 3D. O software CAD é conectado a um 3D, que recria um anel em cera. O material é cortado com laser; portanto, a precisão desse método está além de qualquer elogio.

Modelos de cera

Estágio 3. Moldagem de argila

A etapa mais importante na fabricação de um anel artesanal é a fundição em prata. Como regra, os anéis não são lançados um a um, pois isso leva muito tempo. Em vez disso, alguns modelos de cera são presos a uma haste grossa - os joalheiros chamam de árvore, brincando. Em seguida, essa 'árvore' é cuidadosamente moldada em argila especial e cozida. Este processo requer precisão e atenção aos detalhes. Um ourives precisa se certificar de que a argila endurece e seca uniformemente, sem uma única rachadura. Além disso, toda a cera deve derreter e vazar. Quando tudo está como deve ser, os joalheiros obtêm um molde oco para a fundição de joias.

Estágio 4. Fundição

Você provavelmente sabe que os anéis de prata não são inteiramente feitos de prata. Várias ligaduras (metais não preciosos em várias combinações) são adicionadas ao metal precioso flexível para torná-lo mais duro e durável. A prata esterlina - esta é a permissão que usamos para nossos produtos - contém 92.5% de prata pura, enquanto 7.5% é cobre.

Os metais fundidos são completamente misturados para obter uma liga homogênea. Assim que a liga estiver pronta, ela é despejada em moldes de argila. Alguns fabricantes utilizam prata esterlina pronta. Eles só precisam derreter e preencher o molde.

Derretimento de prata

Estágio 5. Sai de um molde

Depois que a liga se solidifica, um ourives remove a camada de argila com um jato de água de alta pressão.

Etapa 6. Opcional. Montando um anel

Às vezes, os anéis apresentam um design tão sofisticado que precisam ser montados a partir de várias peças. Após a fundição, essas peças são soldadas ou aparafusadas. Após esta etapa, um item parece quase concluído.

Anel de armadura medieval de prata composto por três partes

Estágio 7. Polimento

Quando um ourives tira anéis de um molde, eles parecem pouco apresentáveis. Essas peças sujas e ásperas são patinhos feios que ainda estão para se tornar lindos cisnes. E para finalizar sua transformação, eles precisam passar por lixamento e polimento.

  • retificação - o processo de acabamento inicial bruto; ajuda a remover defeitos e uniformizar a superfície do anel;
  • polimento - o toque final que confere maciez ao anel e brilho espelhado.

Às vezes, esmerilhamento e polimento são combinados em um processo denominado tamboreamento. Os anéis são inseridos em um copo vibratório (um tambor) com algum tipo de abrasivo, normalmente pequenas esferas de aço ou plástico. Metais e abrasivos esfregam uns contra os outros, removendo rebarbas e desalojando a sujeira.

Polido Anel de caveira em prata esterlina 925

Etapa 8. Opcional. Embelezamento

Freqüentemente, você pode ver uma variedade de entalhes na haste de um anel. O entalhe é aplicado quando um anel já foi retificado, mas ainda não foi polido. Na maioria das vezes, o entalhe é combinado com o escurecimento e a oxidação, ou seja, um processo de embaçamento artificial e acelerado para tornar o relevo (especialmente suas áreas afundadas) mais pronunciado e acentuado.

Primeiro, um técnico prepara o chamado preto prateado, que contém prata, enxofre, chumbo e cobre. Em seguida, ele o funde na superfície de um anel de prata. O preto prateado preenche cavidades, ranhuras, marcas amassados ​​e entalhes com pelo menos 0.3 mm de profundidade. Esses recessos são obtidos com gravação, goivagem, estampagem ou gravação. Um método específico afeta a aparência do desenho escurecido.

Anel de onda de prata esterlina Com Detalhe Escultura Enegrecida

Para criar um vínculo entre uma joia e a prata negra, ambas precisam ser aquecidas em um forno especial. A prata preta derrete e preenche as superfícies submersas. Um joalheiro remove os excessos e dá brilho às partes em relevo para enfatizar os incríveis contrastes de preto e branco. Esse anel não é apenas bonito, mas também duradouro, se você quiser, já que tem uma camada protetora adicional.

Estágio 9. Opcional. Acabamento

Apesar de a prata polida parecer majestosa, nem todas as fashionistas consideram o polimento a única opção aceitável. Se você adora acabamentos foscos ou sofisticados, suas escolhas são:

- acabamento escovado - delicadas marcas longitudinais aplicadas com escova de aço;

- acabamento com jato de areia - textura granulada e grossa é possível devido ao jato de areia que sopra abrasivos finos sob alta pressão;

- acabamento martelado - um joalheiro aplica amassados ​​rasos com um martelo especial e, em seguida, a superfície do anel é polida ou acetinada.

Anel de banda martelado
 

Etapa 10. Opcional. Stones Inlays

Se um anel deve ter incrustações de pedra, eles são montados neste estágio.

Primeiro, um gemologista, ou seja, um especialista na área de minerais, seleciona as gemas apropriadas. Este é um processo bastante complexo: as pedras devem coincidir em cor, tamanho, transparência, etc. Em seguida, quando os minerais são selecionados, um joalheiro os instala nos orifícios especiais do cenário. Este trabalho árduo requer muito cuidado e atenção. Por outro lado, as pedras devem ser fixadas de forma confiável à estrutura de metal. Por outro lado, eles devem ser tratados com cuidado, pois as gemas frágeis podem adquirir arranhões ou lascas.

Anel Bispo Ametista

Depois que todas as dez etapas forem executadas, um anel é considerado totalmente fabricado. Mas ainda não está pronto. Ele ainda precisa ser marcado. Uma marca registrada é um selo que mostra qual liga de prata foi usada. Trabalhamos com prata de lei 925, portanto nossos produtos levam a marca 925. Depois disso, os anéis são examinados cuidadosamente para detectar quaisquer pequenos defeitos. E só então os enviamos para vocês, nossos queridos amigos.

Postagem mais antiga
Postagem
Fechar (esc)

Procurar

Carrinho de compras

O seu carrinho está vazio.
Aproveite já