Frete grátis para todo o mundo para todos os itens

Razões para arrasar nos anéis masculinos de prata: do passado ao presente

Os anéis acompanham os homens desde o dia em que aprenderam a segurar ferramentas nas mãos. O fluxo do tempo influenciou sua aparência, os materiais de que são feitos e até mesmo seu significado, mas uma coisa permaneceu inalterada - os homens ainda não conseguem imaginar suas vidas sem esses pequenos itens. Neste post, vamos tentar sistematizar os motivos pelos quais os sexos mais severos usavam argolas no passado e por que continuam fazendo isso atualmente.

Arte Prática

Um anel é provavelmente o tipo mais "natural" de joia. Você pode ver claramente se der uma olhada nas crianças - quando brincam, elas gostam de enrolar folhas de grama ou fios em volta dos dedos. Não importa a localização, cultura e época, as pessoas naturalmente gravitavam em torno de itens que poderiam usar nos dedos.

Ao contrário de outras joias, os anéis são tão fáceis de usar - pode-se colocá-los e tirá-los facilmente sem ajuda externa. Se você já tentou colocar uma pulseira ou colar, sabe que uma mão amiga é muito necessária. Os anéis estão sempre à vista e não requerem nenhum tipo de roupa especial. Nem sempre é o caso quando se trata de outros ornamentos corporais - por exemplo, você precisa de um decote profundo ou uma camisa de botão para exibir um colar. Além disso, os anéis são fáceis de misturar e combinar entre si e com outras bugigangas. Se desejar, você pode usar algumas peças ao mesmo tempo nos mesmos dedos.

Anel de prata feminino

Como é quase impossível esconder um anel dos olhos curiosos (a menos que seja coberto com luvas), os anéis tornaram-se uma espécie de marca de identificação. Um sinete ou anel revestido de gemas com gravura servia como selo pessoal e meio de verificação de cartas.

Como você pode ver, os anéis são versáteis, fáceis de usar e funcionais. Falando em funcionalidade - você pode aprender mais sobre isso em nossas postagens dedicadas ao papéis e funções inerentes aos anéis. Como as pessoas podiam usar seus enfeites para os dedos de muitas maneiras, eles se espalharam entre homens e mulheres. Quer você seja pobre ou rico, um plebeu ou governante, usar um anel é uma sensação natural.

Anéis Antigos e Seus Significados

É impossível determinar quem começou a usar anéis antes: homens ou mulheres. Os arqueólogos encontram joias de mão nos túmulos de ambos. Os falecidos ricos foram para o outro mundo ostentando anéis de ouro e prata; aqueles que não tinham dinheiro e poder suficientes levaram seus anéis de cobre e latão para o túmulo. Uma das coleções de joias antigas mais impressionantes foi descoberta no sepultamento do Faraó Psusennes I. O antigo monarca egípcio levou 36 anéis para o reino dos mortos. As peças mais impressionantes eram adornadas com lápis-lazúli azul (uma pedra preciosa amada no Egito Antigo) e cornalina vermelha.

Escavações arqueológicas nos dão uma ideia mais clara de como o anel parecia antigo e qual era sua idade. Uma das peças mais antigas que sobreviveram até hoje foi esculpida em uma única peça de pedra. Durante o período helenístico, os gregos antigos aprenderam a fabricar joias muito complexas com metais. Eles já sabiam o valor dos metais preciosos, então as peças mais lindas continham ouro, prata ou ligas de ambos. Dito isto, os anéis mais magníficos e luxuosamente decorados foram feitos nos bizantinos durante o apogeu do império. Alguns anéis bizantinos de valor inestimável fabricados durante os séculos 6 a 13 ocupam um lugar de destaque em museus de todo o mundo.

Anel bizantino antigo

Os países da Ásia Central amavam os anéis tanto quanto os antigos gregos e egípcios. Rubis, safiras, esmeraldas e diamantes extraídos da Índia, Burma e Sri Lanka foram distribuídos em todo o Oriente. Eles se tornaram indispensáveis ​​para as joias usadas por xás, sultões, vizires, bem como pessoas nobres e ricas. Apesar do fato de que o Islã não aceita uma exibição deliberada de riqueza, os homens muçulmanos realmente gostavam (e ainda gostam) de usar anéis. Além da exibição de riqueza, os governantes orientais medievais (e não apenas orientais) frequentemente davam seus anéis aos súditos para honrar seus feitos heróicos ou agradecê-los por seu serviço fiel.

Os anéis desempenharam um grande papel na intriga política na Idade Média. Por exemplo, anéis de sinete forjados eram usados ​​para falsificar correspondência importante. Não podemos deixar de mencionar os anéis de compartimento secreto que continham substâncias venenosas. Eles eram a arma favorita da família Borgia. Antigamente, os envenenadores ricos tinham seus próprios joalheiros de confiança que criavam bugigangas lindas, mas perigosas.

Rings como token

Centenas de anos atrás, os homens possuíam anéis como um substituto para o dinheiro. Mais precisamente, os anéis tornaram-se uma medida universal para cálculos. O dinheiro tinha a forma de anéis de ouro (prata, cobre, ferro, etc.), cujo peso era especificado em um selo especial. Ao mesmo tempo, os dedos desempenhavam o papel de uma carteira útil.

Os anéis com um design especial eram um sinal de pertencer a uma ampla variedade de comunidades - de organizações religiosas a fraternidades maçônicas. Os sacerdotes egípcios e os seguidores dos Mistérios Mithraic (um culto de Mithra) tinham anéis distintos. Ainda hoje, os mais altos escalões religiosos utilizam anéis para mostrar seu papel dentro da igreja. O exemplo são os anéis pastorais usados ​​por bispos católicos, cardeais e papas. De acordo com a tradição estabelecida, os anéis papais são incrustados com diamantes, um rubi é colocado em um anel cardinal e os anéis bispos exibem ametistas.

Anel bispo dourado moderno

Os anéis de sacerdotes de alto escalão eram símbolos de poder espiritual (e muitas vezes secular). Um anel com um selo ou brasão entregue por um senhor feudal a um vassalo significava a transferência de poder ou o direito de falar em nome do suserano. Em sociedades onde a maioria da população era quase completamente analfabeta, esses anéis tornaram-se uma espécie de carteira de identidade e licenças.

Os anéis como um atributo do casamento

Apesar do papel proeminente na religião e nos tribunais do governante, a função mais óbvia dos anéis é o símbolo do casamento. O noivado por meio de um anel transferido do noivo para a noiva tem origem na cerimônia de casamento judaica chamada Chupah. Nesse rito, o noivo coloca um anel no dedo da noiva após receber a bênção do rabino. Ao mesmo tempo, o rabino deve examinar o anel para se certificar de que é feito de ouro e não apresenta furos, cavidades ou incrustações. Se ele encontrar alguma falha, ele tem o direito de interromper a cerimônia de casamento. Na Chupah, o noivo não recebe um anel da noiva.

Os cristãos têm demandas mais liberais por anéis de casamento. Além disso, para realizar uma cerimônia de casamento, um casal precisa de dois anéis: um para o noivo e outro para a noiva. Os anéis de casamento podem ser adornados com diamantes e basicamente qualquer pedra preciosa - um padre, ao contrário de um rabino, não vai se opor a nenhum vôo de fantasia. De acordo com as tradições ortodoxas, os anéis de casamento devem ser gravados com orações curtas. Pessoas que não são tão religiosas tendem a gravar suas iniciais e a data de um casamento no interior do anel.

Aliança de casamento moderna

Um anel de noivado - uma peça com a qual um noivo propõe - tornou-se popular muito mais tarde do que as alianças de casamento. Mais precisamente, eles apareceram pela primeira vez no final do século XIX. Não é segredo que devemos sua ocorrência e popularidade aos esforços de marketing de grandes fabricantes de joias, incluindo Tiffany & Co., Graff, Harry Winston, etc. Seus anúncios ensinaram às meninas que nenhum noivado é possível sem um anel. Depois que os joalheiros aplicaram esse truque, eles dobraram o número de anéis vendidos. E nós temos uma nova tradição relacionada ao noivado.

Anéis como amuletos 

Um anel sempre foi um símbolo do infinito. As pessoas deram a este símbolo um significado especial, quase sagrado. Para nossos ancestrais, anéis de prata tornaram-se símbolos incondicionais de poder supremo e serviram como amuletos potentes. Até hoje, em alguns países asiáticos, as mulheres não começam a cozinhar sem colocar um anel de prata. Não importa o quão estranho possa parecer, a tradição de usar anéis de amuleto começa a reviver nas megalópoles modernas. Algumas pessoas escolhem animais totêmicos como amuletos da sorte, outras escolhem anéis com ícones de santos ou orações gravadas.

Anel amuleto

É difícil dizer quando exatamente as pessoas começam a usar anéis como amuletos, mas não foi depois dos primeiros séculos do Cristianismo. Joalheiros fizeram anéis de amuleto para a nobreza na Antiga Bizâncio. Via de regra, essas peças antigas apresentavam rostos de santos. Os mesmos anéis eram usados ​​durante as cerimônias de casamento para que os santos pudessem patrocinar o casamento e os futuros filhos dos jovens esposos. Um pouco depois, inscrições protetoras substituíram imagens de santos. As pessoas acreditavam firmemente que esses anéis mágicos os protegeria das forças do mal que estão à espreita a cada passo do caminho. Foi apenas por volta da Idade Média quando os anéis se transformaram de amuletos em joias ou itens que mostram o status social de uma pessoa.

Por que os homens ostentam anéis de prata hoje

Os homens tinham muitos motivos (de religiosos a políticos) para usar anéis de prata no passado e ainda usam hoje. Mas porquê? O raciocínio é diferente, mas, novamente, multidimensional.

Assim como há muitos anos, as joias feitas de metais preciosos são uma forma de mostrar riqueza e pertencer ao estrato mais elevado da sociedade. Você está certo se pensa que a prata não é tão cara e, portanto, todos podem pagá-la. E se for acessível para todas as pessoas, não há nada de especial em usá-lo. No entanto, não se pode esquecer que o valor de uma determinada peça é determinado não só pelo tipo e peso do metal precioso, mas também pelo seu design. Produtos feitos por joalherias de renome, mesmo que contenham materiais baratos, são sempre mais caros do que metais de primeira linha forjados por joalheiros sem nome. Então, digamos que você esteja usando um anel de prata Cartier em uma mão e um anel de ouro sem marca na outra. Qual deles falará de sua prosperidade? O primeiro, é claro.

Anel ametista prateado banhado a ouro

O outro indicador de 'riqueza' que pode ser inerente a um anel de prata são as incrustações de pedra preciosa. A prata é um metal versátil e fica lindo com qualquer pedra preciosa. Ainda assim, quando combinado com joias transparentes ou de cores frias, ele atinge seu potencial ao máximo. Portanto, muitas vezes você pode ver diamantes transparentes, topázios ou safiras azuis, esmeraldas verdes e ametistas roxas em um cenário de prata. Desnecessário dizer que as pedras preciosas aumentam drasticamente o custo de qualquer anel, e com o preço vem um status privilegiado.

É verdade que muitos caras usam anéis para se exibir, mas esse não é o único motivo. Até hoje, um anel especial é um indicador de pertencimento a uma determinada comunidade ou grupo. Por exemplo, um anel de campeão é concedido aos atletas que vencem uma competição importante (como o Super Bowl do futebol americano). Um anel de classe é uma forma de comemorar a formatura de uma faculdade ou universidade. Os mais proeminentes, no entanto, são os anéis usados ​​por motociclistas e comunidades semelhantes. É improvável que alguém esteja balançando um campeão ou anel de classe todos os dias, mas um anel dado a um piloto por seu clube de motocicleta é quase sagrado, deve ficar no dedo o tempo todo. Mesmo à paisana, um motoqueiro continua fazendo parte de seu clube de motos, e um anel é uma forma de declarar isso.

Anel de campeão

Finalmente, os anéis ainda carregam um significado sentimental. Um anel dado por um querido vovô, um amigo ou um amante falecido não é algo que se queira abrir mão. Não, guardamos essas coisas como lembranças. São lembretes de pessoas que nos tornaram mais felizes, que nos tornaram quem somos. Uma olhada em um anel evoca memórias preciosas e o torna mais quente no peito. Esses itens podem não parecer tão bons, podem não custar muito, mas não importa porque seu significado sentimental não tem preço.

Então, esses são nossos pensamentos aleatórios sobre as razões pelas quais os homens exibem anéis em geral e anéis de prata em particular. Se você precisa de um anel cheio de estilo para afirmar sua masculinidade e ousadia, a Bikerringshop oferece muitas opções. Oferecemos uma ampla seleção de anéis de motociclista, gótico, tribal, roqueiro e até clássico para homens. Portanto, não hesite em verificar nosso inventário. Nunca é demais comprar outro anel, especialmente quando o preço de nossos produtos é tão baixo. 

Postagem mais antiga
Postagem
Fechar (esc)

Procurar

Carrinho de compras

O seu carrinho está vazio.
Aproveite já